Independência na Auditoria de uma empresa

Leave a comment

May 8, 2013 by betobrachi

A independência (conforme o CFC) é a capacidade que a entidade de auditoria, pessoa física ou jurídica, tem de julgar com integridade e objetividade permitindo a emissão de relatórios imparciais em relação da entidade auditada.

A independência na auditoria exige: independência do pensamento e aparência de independência – que vocês vêem logo a seguir:

Independência de pensamento: é uma postura do auditor em não se deixar influenciar ao dar uma opinião pelas inúmeras influências que lhe possa sobrevir. Dessa forma, o auditor agirá com integridade (que tem a ver com os valores morais), objetividade (seguindo as normas de auditoria) e ceticismo profissional (postura aberta e questionadora)

Aparência de independência: Evitar fatos e circunstâncias a ponto de um terceiro bem informado concluir que a integridade, a objetividade, o ceticismo profissional ficaram comprometidos.

Veja abaixo as situações que pode ocasionar a perda da Independência:
– interesses financeiros
– operações de crédito com entidade auditada
– relações comerciais com a entidade auditada,
– relacionamentos familiares ou pessoais
– vínculos empregatícios

1) Interesses financeiros – Propriedade de títulos e valores imobiliários (ações) ou qualquer tipo de investimento da entidade auditada em nome dos sócios da auditoria, membros da auditoria (equipe de trabalho) ou membros imediatos da família (cônjuge e todos dependentes financeiros). Ações possíveis: alienar os interesses financeiros, e também afastar o membro da equipe de auditoria/sócio relacionado a esse interesse

2) Operações de Crédito com entidade auditada.Ações possíveis: liquidar toda a dívida e/ou afastar o membro da auditoria/sócio

3) Relações comerciais com a entidade auditadaAções possíveis: terminar o relacionamento comercial e substituir o membro/sócio da equipe de trabalho

4) Relacionamentos familiares ou pessoais
É considerado risco de independência o relacionamento pessoal ou familiar as funções de:a) pessoas que exercem influência significativa sobre as políticas operacionais, financeiras e contábeis
b) pessoas que exercem influência nos demonstrativos contábeis
c) pessoas que são consideradas sensíveis sob o ponto de vista da auditoria (tesoureiro, auditor interno, gerente de compras)
Ação possível: Substituir sócio/membro da equipe de auditoria

5) Vínculos Empregatícios
Por ex., a independência do auditor pode ser comprometida se um diretor ou empregado da entidade auditada, em condições de exercer influência direta e significativa sob o trabalho de auditoria, tiver sido membro ou sócio da equipe de auditoria da entidade de auditoria.
Ação possível: mudar os procedimentos, mudar o plano de auditoria

Se nenhuma ação for possível, deve se recusar o trabalho de auditoria. Caso contrário, perde-se a independência.

Aqui também fala e são bons textos:

http://auditoriaemfoco.blogspot.com.br/2011/03/independencia-da-auditoria.html

http://www.portaldeauditoria.com.br/legislacao/normas/independencia.htm

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: